bonus extras no seu e-mail

sexta-feira, 5 de junho de 2015

5 dicas de canto para sua voz soar melhor

Cinco dicas de canto para sua voz soar melhor

Na hora de mandar aquela nota forte, você coloca seu queixo para cima e aperta o diafragma? Ihhhhh… Não é o que Cari Cole, uma das melhores treinadoras vocais do mundo, te aconselharia. Vem aprender os cinco segredos dela para cantar melhor já no Blog.

Singer-300x200
A treinadora de voz veterana Cari Cole dá cinco dicas de canto para sua voz soar melhor

Este post apareceu originalmente em  “Standing in the Spotlight”, do blog da Cari Cole.
Como sou uma das melhores treinadoras de voz dos EUA, sempre ouço a pergunta, “Quais são suas principais dicas para cantores?”

Bom, eu poderia fazer uma longa lista, e falar aqui por horas. Eu sou mais nerd que um nerd quando o assunto é vocal, e acumulei um monte de truques na minha manga durante os 20 anos que venho treinando cantores… Mas amo um desafio – então fingi que só tinha cinco minutos para contar a vocês minhas principais dicas, e espremi meu cérebro até conseguir bolar um Top 5.
Primeiro: uma das coisas que estou sempre ensinando aos meus clientes é que  a voz é um instrumento dento do seu corpo, e você tem de aprender a usá-lo da melhor maneira possível. É uma coisa muito “física” quando você vai ver de perto.
Ter uma voz forte e para ter consistência vocal, é preciso saber e fazer algumas coisas, e há alguns métodos bem simples que você pode usar agora mesmo para extrair um ótimo som do seu instrumento.
E a verdade é que a maioria dos cantores, mesmo os profissionais, não fazem essas coisas, a não ser que sejam treinados. Eu vou dar essas  dicas de canto a você como se estivesse dando uma aula de voz, aqui e agora.
Então, vá para a frente de um espelho, porque eu vou te pedir que olhe sua mandíbula e a posição da sua cabeça para controlar o movimento enquanto canta.
As Top 5 Dicas de Canto da Cari

1. O “conserto instantâneo”

Esse é um truque rápido que vai fazer sua voz soar melhor imediatamente, então eu o chamo de “conserto instantâneo”. Difa  A-E-I-O-U (e olhe o movimento da sua mandíbula no espelho). Sua mandíbula fechou em alguma das vogais?

É provável que tenha fechado nas letras “E” e “U” –e mais provavelmente nas outras também, se não em todas elas.
Pegue seu dedo indicador e médio e abaixe sua mandíbula uns quatro centímetros– ou, melhor ainda, use a tampa de plástico de uma garrafa de refrigerante ou uma rolha para deixar a boca aberta. Agora fale todas as vogais de novo. E repita mais uma vez (estamos tentando mudar a memória do seu músculo, então quanto mais vezes fizer, melhor).
Agora cante as vogais em um tom. A-E-I-O-U. Sua meta é deixa a mandíbula aberta (com a boca alta, e não ampla) sem fechá-la para todas as vogais. Repita quantas vezes puder. Agra cante a frase de uma das suas músicas – e certifique-se que sua boca se abre na mesma dimensão em todas as vogais. Você tem que treinar isso bastante antes de ficar natural – mas, quanto mais fizer isso, mais rápido fará parte da sua memória muscular.
Você pode ser um dos sortudos que nota a melhora do som já na hora (ficará mais alto e mais potente, com menos reverberação). Se você ainda não sentiu, vai sentir.  Só é preciso um pouco de treino. Você pode estar tensionando sem querer seu pescoço, sua mandíbula ou os músculos da sua garganta – tente relaxá-los e repita de novo.  Da próxima vez que for se apresentar, abra mais sua boca nas vogais, essa é uma das minhas dicas que fazem sua voz melhorar na hora!
2. “Pese” nas notas altas
Quando você for cantar em escala, pense em como um elevador funciona: um peso bem pesado é ligado a uma polia e, quando  esse peso desce, o elevador sobe para os andares superiores. Então o andar mais alto é alcançado quando o peso está no chão. De maneira análoga, você deve usar mais peso (força) nas notas mais altas.
3. Mais poder sem distorção
Quem não quer mais potência sem distorção? Esta é uma daquelas dicas de canto que é fácil de fazer– mais fácil do que as acima.

Tudo o que você precisa fazer é deixar seu queixo levemente abaixado e seus músculos peitorais levemente flexionados (às vezes muito flexionados) quando quer cantar com mais potência. A maioria dos cantores pendem para a frente ou levantam o queixo na hora de dar aquela nota poderosa. Enquanto essa técnica pode funcionar por um tempinho, ela causa problemas vocais. Inclinar seu queixo para baixo não só te faz cantar mais forte e economizar sua voz,  mas também SOA melhor!
Fique na frente do bom e velho espelho. Cante uma escala de “A” , de cima a baixo em uma frase (1-2-3-4-3-2-1). Coloque seu queixo um pouquinho para dentro (mire ele para o chão), É coisa de dois centímetros ou três. Não deixe sua cabeça ir para cima quando for fazendo notas mais altas – mantenha a cabeça firme no lugar. Vá até o ponto mais alto da escala com a sua voz,  mantendo a posição. Note como o queixo quer ir para cima quando você vai para notas mais altas. Mantenha ele plantado. Isso vai te dar mais potência e volume, além de diminuir a distorção. Treine até que vire uma coisa natural!
4. Vibrato
Uma diquinha para seu vibrato funcionar. Fique em frente ao espelho, aperte o peitoral com as duas mãos,  e levante o peitoral para uma posição mais alta do que o normal. Inspire fundo e solte a respiração, mas sem deixar o peito cair. Cante uma nota e mantenha o peito alto pelo máximo de tempo que conseguir. Comece a apertar o peitoral no meio da nota (pressione com força e faça força com o peito contra sua mão). Relaxe a parte de trás do pescoço e mantenha a boca bem aberta quando cantar “ahhh.” Imagine o ar rodopiando na sua boca enquanto mantém o queixo ligeiramente para baixo e o peito para cima.  Lembre-se que usar muito vibrato não é muito bom para canções contemporâneas (pop, rock e R&B). Ao mesmo tempo, não ter nenhum vibrato é ruim. Então, tente acabar as frases com um tom sem vibração, e coloque só um pouco de vibrato. A moral da história é: faça o que funcionar para você.

5. HearFones®
Um bom tom vocal não é conseguido só cantando alto,  é conseguido cantando em volume médio. Um tom bom aparece quando as cordas vocais estão bem fechadas, mas não se encostam.

Liberar muito ar cria um tom “suspirante” e liberar pouco ar dá um som anasalado. A não ser que você queira suspirante ou anasalado como sons de estilo, é melhor se equilibrar entre esses dois tons. HearFones®, um aparelho que faz você ouvir sua voz com mais precisão, te permite se escutar com precisão e achar o lugar entre esses tons.